sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

O fim de um ciclo é o inicio de outro


Dezembro de 2012 para uns o fim do mundo para outros um novo ciclo, como calendário é só referencia vamos optar por trabalhar com a segunda opção. Ok?!
Ficamos quase 3 anos nessa de “lançar” a musica do Vale do Aço, pois no meu ver, no fim dos anos 90 e inicio dos 2000 tinha muito trabalho local autoral. Após isso foram lançamentos esporádicos e nada pensando em uma unidade musica (posso estar errado).
E nesse ano em que ficamos sete meses com um Espaço vimos o quanto nosso trabalho nos anos anteriores refletiu para que no Espaço. No meio desse caminho foram aparecendo pessoas de outros segmentos artísticos e compondo o Coletivo...
Agora voltando ao lance do “ciclo” Espaço só ficaria aberto um ano (ate maio de 2013) pois ele seria o local para fazermos um mapeamento de musica autoral, alem de ser palco para novos artistas; diversos grupos e pessoas se apresentaram pela primeira vez lá.
Apenas adiantamos o fim desse projeto que durou três anos e neste ultimo ano foi mais intenso.
E o de 2013 já começou...
Ano que vem só vamos fazer a "Festa da Mentira" como evento de musica.
"Feira da Barganha" mensal.
Reuniões quinzenais abertas.

O português muito mal escrito neste texto é para não perder o costume – Francisco Petrônio

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Manifesto pelo Parque Ipanema: Algo de novo sob o sol



Você já imaginou como seria Ipatinga sem o Parque Ipanema? Não? Então vamos falar um pouco sobre um cenário imaginário, no qual a ausência do Parque é real.
Imagine que Ipatinga é uma cidade industrial, construída sobre o “colosso Usiminas” tal qual está em seu hino, e que esta mesma cidade foi sendo desenvolvida acompanhando o ritmo da construção das cidades-empresas onde o que mais vale é o lucro antes das pessoas. Agora, imagine que os bairros desta cidade foram sendo construídos mediante a adequação das qualificações profissionais, alocando engenheiros em bairros para engenheiros, supervisores para os bairros de supervisores, técnicos para os bairros de técnicos, “peões” para bairros de “peões” e profissionais liberais ou comerciantes para bairros que escapem do núcleo duro da cidade-empresa.
Para quem conhece Orwell, essa nossa cidade imaginária lembra bastante o cenário industrial de 1984, onde cada pessoa é desprovida de sua individualidade e de seus direitos sociais, escondidos sob o manto do desenvolvimento e da proteção, onde cada vez mais se deslocam as massas para a produção, traduzindo o espaço em uma região de tom cinza, desprovida de beleza ou de harmonia natural em suas formas, e desenhada na perspectiva do quadrado espanhol, tal qual os modelos de urbanização dos colonizadores da América Latina.
Agora, imagine que em meio a esse quadrático cinza surge um espaço de sociabilidade inimaginável, onde a presença da divisão das classes não é mais vista, onde todos se tornam um mesmo povo, livres das dinâmicas cotidianas e envoltas no manto verde da florescência natural, onde cada um pode expressar livremente sua liberdade e considerar suas próprias ideias; onde podemos amar, nos amar e amar aos outros. Eis que surge a vida, este complexo concebido apenas enquanto sua ação, sua existência.
Este cenário, onde surge um espaço de sociabilidade tão importante para a vida da comunidade, da sociedade, é o Parque Ipanema, que vem sendo desconstruído por razão do descaso e do desamparo político e da própria população. O Parque Ipanema representa muito mais que um reduto de sociabilidades e liberdade, ele representa A LIBERDADE, onde não é levado em conta o quanto de dinheiro você tem, se você anda de bicicleta ou de carro, onde você mora, onde você estuda. Nada disso é levado em consideração neste espaço porque lá somos todos apenas um único povo, resistindo de forma pacífica ao modelo de destruição contínua!
Lutar pela manutenção do Parque Ipanema é garantir tão somente o direito de lazer, um dos direitos sociais presentes em nossa Constituição Federal de 1988, escrita após 30 anos de repressão e de conluio político. Lutar pela manutenção do Parque Ipanema é lutar pela emancipação da liberdade política de desfrutarmos da felicidade. Felicidade em poder aproveitar um dos últimos redutos onde, gratuitamente, temos garantida a vida, a natureza e o direito à vida.
Lutar pelo Parque Ipanema é lutar por uma Ipatinga diferente, capaz de nos permitir sermos menos egocêntricos e mais apreciadores de nós mesmos e dos outros. É amar-nos antes! E cabe a nós mesmos o usufruto e a preservação do local, levando em consideração que toda a população, ainda que não cotidianamente, faz uso de suas potencialidades, de seus gramados e bancos, de suas pontes, de seu espaço. O Parque Ipanema é, de certo modo, tão importante para Ipatinga que é nosso cartão postal. Quando as pessoas visitam a cidade, sempre comentamos do Parque, e todos que o avistam querem lá estar, querem comentar sobre sua importância vital para a cidade e para seu povo.
 Lutemos pelo Parque Ipanema, lutemos por nós mesmos, antes que nossas forças se esvaiam e nos seja tirado o direito à liberdade, o direito a convivência e o direito a luta. Liberdade, antes que tardia, é o que precisamos, e só com o apoio e a luta é que conseguiremos reconstruir nosso último reduto de acesso livre para toda a população.

Walisson Pereira Fernandes (Paulistinha)*
Colaboração Francisco Petrônio, Juliana Furtado e Sabrina Aquino

Coletânea virtual que fizemos para galera ir/voltar ouvindo



terça-feira, 4 de setembro de 2012

Ajude a replicar hoje e amanha vá lá




Hoje ocorreria o observatório “A CIDADE QUE QUEREMOS”, mas por problemas surgidos de forma maior não ocorrera hoje...
O porque disso é que ontem quando a equipe do FDE (Fora do Eixo) viria hoje para o BALIDO, mas ontem quando estavam saindo de Patos de Minas rolou imprevistos com o carro e ficaram por lá ate concertar o carro. O Fred Maia viria de ônibus para realizar o debate e a equipe do FDE chegaria no outro dia... e porque não rola se ele vem hoje?
Não rola porque eu que vos escrevo estou em Governador Valadares e chego as 17h em Ipatinga e no caso de algum imprevisto poderia comprometer o observatório. E no dia 05 temos o evento “CENARIOS POSSIVEIS”, assim vamos juntar ambos em uma ação só (conjunta, mas com pautas separadas), pois temos dois ambientes para receber.

PARA QUE ESTA EQUIPE?
Ela vai fazer toda a cobertura e transmissão do evento, o que é muito importante para todos.

A DECISÃO FOI APENAS DO COLETIVO?
Não conversamos com pessoas da sociedade civil, artística e o Conselho de Cultura; com isso chegamos a essa decisão.



sábado, 1 de setembro de 2012

CRONOGRAMA FESTIVAL BALIDO 2012



ABERTURA DO FESTIVAL
DIA 01
22:00
ALICE NARCOLEPTICA
RICK MOBBIER & LA COCINA DEL DIABLO
DJ RUI POUBEL
R$ 5,00


FEIRA DA BARGANHA – PRAÇA DA SANKYU (CIDADE NOBRE)
DIA 2
15:00
LEVAR PEÇAS PARA COMPRO A FEIRA E TROCAR


OBSERVATÓRIO A CIDADE QUE QUEREMOS - ESPAÇO CULTURAL PÉ DE CABRA (CENTRO COMERCIAL DO CARIRU)
DIA 04
19h. Convidados: Fred Maia e locais
Entrada Franca

ENCONTRO CENAIROS POSSIVEIS - ESPAÇO CULTURAL PÉ DE CABRA (CENTRO COMERCIAL DO CARIRU)
DIA 5
19h. Convidados: Clayton Nobre, grupos cênicos locais
Entrada Franca

PENSANDO E FAZENDO MUSICA – ESPAÇO CULTURAL PÉ DE CABRA (CENTRO COMERCIAL DO CARIRU)
DIA 6
18h Papo Com Pé e Cabeça / Convidado: Celso Moretti
20h Observatório A Nova Música Brasileira / Convidados: Léo Moraes, Avner Andrade
Celso Moretti é 10! Acompanhado de seu violão mal tocado, toca 10 músicas às 22:10 -
www.celsomoretti.com.br
Entrada conferi nos sites

SEGUNDO DIA DE SHOWS – ACIRARIA HALL (CT DO TIGRE)
DIA 7
16:00
Jouber Nabor
Hasta Cuando
Cumpadre Nestor
UAI
Ther Hell's Kithcen Project (BH)
Flor de Gaia convida Celso Moretti
El Efecto (RJ)
DJ CABELO
Entrada conferi nos sites



PPRIMEIRO DIA DE SHOWS – ACIRARIA HALL (CT DO TIGRE)
DIA 8
16:00
Cigarro Picado
Eternal Hope
Mad Matters (GO)
Color Noise (Costa Rica)
Macaco Bong (mt)
Voz do Brasil
DJ CONVIDADO

OFICINA DE COBERTURA COLABORATIVA
ENTRE 03 E 08 DE SETEMBRO
ANA MORAES (CASA FDE MINAS) E RAISSA GALBVÃO (CASA FDE MINAS)
Entrada Franca

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Maglore por Juliana Furtado



Marcando presença cheia de expectativas na edição 2012 do Balido, a banda baiana Maglore confirma sua presença na abertura do evento no dia 1 de setembro . O grupo  formado pelos músicos Teago Oliveira (voz e guitarra), Léo Brandão (teclados e guitarra), Nery Leal (baixo) e Igor Andrade (bateria) e em Ipatinga, eles apresentam o resultado do trabalho lançado em 2011, o disco “VEROZ” e que tem percorrido diversos festivais pelo Brasil, como o MB no Rio, FUN Music em São Paulo e o Festival de Verão de Salvador, consolidando o interesse crescente que tem despertado no público que tem acompanhado de perto o crescimento da banda através da internet, sobretudo pelas redes sociais.
O álbum lançado de forma independente reune as diversas influências, inclusive das artes visuais,  que o grupo garimpou ao longo de sua ampla formação artística, que converge diversos elementos da música popular brasileira - da melódica música baiana ao bom, velho e eterno rock’n roll.
O Coletivo Pé de Cabra confirma assim, mais uma vez, a abertura do seu espaço para promover a música autoral e independente. O show da Maglore no Festival Balido será dia 1 de setembro no Espaço Cultural Pé de Cabra, às 22h e o evento conta ainda com o show da banda local Alice Narcoléptica e a exposição fotográfica do artista ipatinguense Eduardo Galetto. Os ingressos são promocionais e podem ser adquiridos na portaria do Espaço no dia do evento pelo valor de 5 reais.


http://www.facebook.com/events/273661826076597/

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Voltemos


Depois de um tempo longe do blog e focando mais na pagina do face e em trabalhos não virtuais voltamos a atualizar o blog anunciando o inicio das atividades da  3ª edição do Balido. Sendo que a abertura é com as bandas Candeeiro Encantado aqui de Timóteo e Maglore de Salvador neste sábado a partir das 22hrs; mais infos da banda logo a baixo

 A BANDA

A Maglore, banda de Salvador/BA formada em 2009, é uma banda de música popular, que traz influências da MPB e BritPOP. No ano do seu surgimento, lançou o EP “Cores do Vento”, com 5 faixas. Composto por Teago Oliveira (voz e guitarras), Léo Brandão (teclado e guitarras), Nery Leal (baixo) e Igor Andrade (bateria), o grupo decide lançar seu primeiro álbum: “Veroz”, em Janeiro de 2011, intensificando os shows em diversos estados do país, captando público através das apresentações e pela internet, onde se vê uma movimentação significativa.

• OS SHOWS

Com participação assídua em festivais de todos os portes como o FUN Music, de São Paulo (3º lugar, em 2009), Desafio das Bandas (1º lugar, em 2009), Big Bands (2010), Feira Noise (2010), Festival de Verão Salvador (2010), Rock de Cordel, em Fortaleza (2011) e o MB Ao Vivo, no Circo Voador, no Rio de Janeiro (2011), a MAGLORE veio, desde o seu início, ganhando o respeito e atenção do público e crítica. Além dos festivais, o grupo tem público cativo nos shows em Salvador e outras cidades da Bahia, se consagrando como destaque na cena independente baiana. Em âmbito nacional, o grupo tem viajado bastante e está acostumado a circular pelas casas de shows de vários Estados, principalmente no sudeste e nordeste, e vem ganhando notável destaque em São Paulo, Rio de Janeiro e, mais recentemente, em Belo Horizonte.

• O PÚBLICO

O contingente de pessoas que, a cada dia, descobre o Maglore e suas músicas, está crescendo. Em que pese independente, a banda sabe aproveitar as ferramentas que lhe estão à disposição para divulgar seu trabalho. Utilizando-se das mais diversas redes sociais, o grupo vem formando seu público, abrangendo fãs de todo o país.

O que se tem hoje é uma legião de pessoas que não somente ouvem as músicas, como também que apoiam o grupo, em todos os sentidos: divulgam, comparecem e consomem, formando uma rede de pessoas que apostam no som da banda.

• A OBRA

Com a virada do ano de 2011 a banda lança seu primeiro álbum, intitulado “VEROZ”, feito de forma integralmente independente. A obra, musicalmente bastante heterogênea, é uma compilação de várias fases do grupo, misturando-se as canções do EP (2009) com novas composições e vertentes estéticas variadas do quarteto, de modo que as 13 músicas sintetizam toda a variação musical que a banda propõe.

O disco, cuja produção é assinada novamente pelo renomado JORGE SOLOVERA, chileno radicado em Salvador-BA, tem um conceito bem construído, que se reflete tanto nas músicas quanto na arte visual. Inspirado na obra do argentino Diego Gravinese (www.diegogravinese.com), o designer IGOR ALESSANDRO ANDRADE usou sua autenticidade para compor uma capa intrigante, conectada a um encarte extremamente autêntico, que conta a cada página a história das pessoas por trás da Maglore.

O acabamento estético de “VEROZ” é um reflexo do diversificado conteúdo musical da banda. Fugindo de conceitos, trata-se de um disco de música essencialmente popular. Feito para se cantarolar no chuveiro, nas ruas – e nos shows! – é um conjunto de músicas diferentes entre si, que, contudo, remetem a uma identidade musical própria, seja pelas letras, pelos timbres de guitarra ou pela estrutura das próprias canções. É um disco para se ouvir sem preconceitos, sem rótulos e de peito aberto, sobretudo porque foi feito com sinceridade.


Integrantes:
Teago Oliveira - Voz e Guitarra
Leo Brandão - Teclados e Guitarra
Nery Leal - Baixo
Igor Andrade - Bateria

Então confirma presença aqui e repassa a informação

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Cadê o Cahpolin Colorado nestas horas?


Cadê tu?

Sempre vi falar que podíamos recorrer a ele ou ao ministério publico que era um órgão realmente serio, pelo que vi é, mas tomam umas decisões...
A um tempo a gente pega alvará do Parque Ipanema ai cancela e tira outro e outro (isso só na novela Balido). Depois de estar com o alvará 100% o grande senhor secretario (conhecido por Tim, também é chamado de Zé B***** pelas costas) me disse para procurar o Ministério Publico que corria um serio risco do MP barrar o evento.
Qualidades do Sesuma, foto do DA

Com isso liguei lá e disseram não ter nada, mas pediram para ir lá pessoalmente e fui; não tinha nada de novo (isso ate quinta-feira, 02 de agosto). Hoje fui novamente a prefeitura o pessoal do departamento de cultura não tinha o mínimo conhecimento que ia rolar uma reforma no Parque Ipanema, depois sabiam que era no banheiro e quando fui lá na secretaria do gente boa do Tim ele não quis me atender e falo que a reforma será no Parque todo...
Quando questionamos por já esta com o alvará e tudo mais do evento encaminhado (som e artistas com passagem compradas) falaram que podem cancelar a qualquer hora sem precisar de avisar, palavras de um secretario (tipo office boy). O secretario se negou a falar comigo. Com isso voltei a ligar no MP e me disseram que um promotor proibiu qualquer tipo de evento no Parque Ipanema por se tratar de um bem tombado, mas que a gente pode correr atrás de um mandato de segurança.

Quando vamos poder proporcionar estes momentos de novo para vocês?

Resumindo não tem Balido no Teatro de Arena, vamos tentar algum lugar, se você tiver uma sugestão viável fala com nos.
Gente não somos contra o MP, acho que ta certo ate parar os eventos enquanto não se organizar já que é um bem tombado. Mas sabe a origem dos problemas com evento? Os shows que uma produtora grande ai fazia no kartodromo, não culpem o sertanojo e o axé, porque rolo O Rappa lá e com produção deles.

Frases ótimas do dia vindo da PMI

"Estamos em reunião, para dar um parecer sobre o esporte" (Secretario de cultura se negando a falar com a gente) segundo os funcionários da cultura (mesma secretaria do esporte) não tinha nada na pauta do secretario a desculpa foi para não receber a gente,

"Tudo que esta acontecendo é culpa da crise imobiliária dos EUA" (secretaria de cultura)

"A gente pode cancelar qualquer coisa a hora que quiser, é a gente que libera e cancela qualquer coisa lá (no Parque Ipanema)" (funcionário do SESUMA) segundo o Ministerio Publico são obrigados a avisar.

Por: Xyku

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Prometi para mim mesmo que era para sábado mas só saiu hoje...


Como já falei pela pagina do Coletivo no face, vamos postar aqui uma vez por semana e trabalhar mais com ela. Então aqui vai o resumo da ultima semana, ou melhor das ultimas duas e dessa que se incia.

Manfredines no Espaço Cultural Pé de Cabra

Numa articulação bem ala anos 90, bipe, lembra?! Eu que vos escreve, Orlando, Mel e Vinícius começa nosso dia 20 começa com a troca de milhões de mensagem via cel; salvadora a promoção de 25 centavos. Fora a correria com o show da banda de vitoria Manfredines (Vitoria) que foi bem legal com um publico massa e com a presença da ilustre Claudiane Dias (vamos falar mais dela por aqui).
Banda K2 Espaço Cultural Pé de Cabra

Ai dia 21 a festa de despedida (Dez Ped Ida) do Rodriguinho (não é do Katinguelê) e quando arrumava para uma banda partir (Manfredines) já íamos fazendo contato com outra banda que se apresentaria na festa, a banda K2 (Poços de Caldas). Nesse dia também houve uma tremenda correria uma vez que o Catito ia precisar das caixas de som dele e ficamos na missão de arrumar outras, eis que surge a nossa salvadora da pátria Claudiane do grupo Farroupilha e o galã Andre Freitas.
Luiz, Tutu, Luizim, Rodriguinho + 2

Com isso voltamos as trocas de mensagem e conseguimos o som com esse grupo super foda e generoso, vamos ate repetir o nome sempre que possível, FARROUPILHA.
Carlet e Duke mandando um funk no Espaço Cultural Pé de Cabra

E começa a festa com discotecagem do brother Duke > K2 > Carlet > Orlando Bum!
Apresentação da banda K2 no Espaço Cultural Pé de Cabra

Sei que sai da Festa era 5:40 e ainda tinha bastante gente, acordei na vibe já de despachar o K2 e receber o Vandaluz (banda de Patos de Minas que se apresentaria no domingo). Mas antes de partirem temos que fazer mais um merchandising (rs), como não tínhamos nesse dia a melhor cozinheira do mundo, a senhora minha mãe Maria Rita que já fez almoço para quase cem bandas; quando chegar lá vamos fazer uma festa!

Vandaluz no Bar do Gordo

Dia 22 já começa na correria do rango e o Vinícius nos fala que rola um almoço no Pesque & Pague que a família dele havia adquirido a poucos dias e pra la parte eu e os K2 Diego, Douglas e Pedrinho. Lá tomamos umas cerveja, conversamos fiado e comemos um saboroso almoço (filé de tilápia, arroz, salada e batata ferita). recomendo, fica lá no BJ (pra quem não sabe é bairro Bom Jardim).
Por volta das 15:00 parte o K2 e vou ao Espaço ver como tava pós Festa e … ate lama tinha no chão (rs) uma lama feita de resto de bebida alcoólica e pó da usina. Consegue imaginar a magavilha?!
Mas o pior foi descobrir que deu curto/pane de energia no prédio e não tinha luz ai começamos a pensar em saídas pro show do Vandaluz, ai numa ligação pro sempre gente boa Gordo do Bar do Gordo topa colocar a banda depois das bandas que se apresentariam no bar dele no dia.
Vandaluz no Bar do Gordo

Nesse meio tempo dei uma passada na Arena de Mcs que o pessoal do ConteúdoAvulso (Coletivo de Coronel Fabriciano) realiza quinzenalmente no Teatro de Arena do Parque Ipanema, de lá reuni um exercito de gente pra ir pro show e ralar na correria de transportar o som do Espaço nosso para o Bar do Gordo.
Conseguimos uma pick-up com a mãe do Andre mas ai a mãe dele sumiu, em seguida chega o Vandaluz que deixei em minha casa e parti pra carregar esse som.
Ai fomos eu, Vinicius e Luiz (teoricamente do Coletivo desde o inicio, mas só agora entro na era do mundo virtual, então agora é oficial) e carregamos tudo em uma viagem em dois carros. Foi simplesmente: bateria completa, amplificador de guitarra e baixo, retorno, potencia, mesa, caixa de voz, cooler com bastante cerveja, câmera da Juliana.
Vandaluz no Bar do Gordo

Enquanto pessoal do coletivo montava o som eu agilizava o povo da banda pra ir pro bar... chegando lá rolo um dos melhores show do ano que fizemos pela resposta do publico, inclusive geral tá querendo eles de novo no Balido e segundo Alan baixista da banda rolo ate convite para um outro show na cidade.
Saímos do show na saga de um buteco para beber, após três bares fechado um rolando street fighter na porta, mais três que não serviam mais nada encontramos o tipo do Japonês (vou ate abrir um paragrafo).
O coroa começo a gritar a galera toda na rua e se declarando fã, fez sua esposa convencer o dono do bar a vender cerveja pra galera, pago metade da conta sozinho, apresento a banda pra todo mundo. E para acabar chego um maluco ate mim e começo canta umas musica dele ate legais, dai uns dias descubro que o cara é muito talentoso mas frita tudo na latinha.
Publico durante o show do Vandaluz no Bar do Gordo

Dia 23 a banda (Vandaluz) partiu.

Dia 24 devolvi o som e bati um papo com pessoal do Farroupilha.

Dia 25 fui encontrar a Leila Cunha, presidente do Conselho de Cultura do qual sou representante da musica. Onde conversamos sobre Balido e ações que pretendemos (Pé de Cabra) junto ao Conselho.

Essa semana tem dois eventos
Sexta dia 27 "Quanto Vale o Show?"

Ate semana que vem.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

"Fim de semana do rock" no rock

   Você já deve saber que nesta sexta-feira 13 comemoramos o Dia Mundial do Rock. Mas com o coletivo Pé de Cabra, a comemoração é sempre da melhor forma. Para isso, a agenda cultural do final de semana está lotada, só coisa boa pra galera que gosta de curtir o Espaço Cultural e também para aqueles que ainda não foram lá conhecer o lugar.

   Começando sexta com o evento que leva o nome da própria data especial, o Dia Do Rock vem com uma banda mais que bacana - Manfredines -, trabalhada num estilo musical diferente, definido pelos próprios integrantes como "algo novo, mas que vai soar familiar, que surpreende". Para quem quiser conhecer um pouco mais da banda pode acessar o site http://tnb.art.br/rede/manfredines.

   Para o sábado, um evento que vai bombar é a Dezpedida, saindo um pouquinho da rotina do coletivo, já que oferece BEBIDA LIBERADA (uhul) e ainda excelentes DJ's, como o DJ Duke, além de trazer  a banda K2, com um som único e especial. Um pouco deles:


Atualmente, a banda prepara o quarto álbum, defendendo seu rock honesto, de questionamento, que procura dialogar ainda mais com o público e contribuir para a evolução na música popular do país. Em 13 anos, a banda esteve no Altas Horas, fez show de abertura pro Gilberto Gil (turnê Kaya n’gan Daya), fez parte de trilha de novela (Malhação), ultrapassou 10mil cópias vendidas - independente - e mesmo “já” tendo vivido tanta coisa, “ainda” tem muito a fazer.
   Quer conhecer mais da banda? Entra ai http://tnb.art.br/rede/bandak2.

 
   E finalizando, para você que não teve disponibilidade de estar presente sexta ou sábado ou não quer ficar entediado em casa, domingo vem com força no Rock Matinê, com a banda Vandaluz em sua turnê FDE passando por Ipatinga, é mesmo uma oportunidade e tanta!

   Você tem mais que motivos para colar com a galera esse final de semana, não dê bobeira! Para mais informações, entre em contato com 'nóis'.

Por: Noélia Bomfim

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Coisas Inter na mente



Num sei porque me deu vontade de colocar este titulo na postagem de hoje, mas talvez seja porque na ultima eu queria ter colocado externa mente, em alusão ao fim de semana sem eventos onde casa um externo a mente prum canto...
Essa semana vamos reunir na sexta-feira para definir algumas coisas para saírem mais coisas legais de nossas cabeças e rolar mais coisas legais pela cidade e região.
E neste sábado a partir das 22horas acontece lá no Espaço Cultural Pé de Cabra o lançamento da coletânea virtual RoLe que conta com as bandas Cigarro Picado, Flor de Gaia e Eternal Hope. Mas vai tocar no lançamento apenas as bandas Cigarro Picado, Flor de Gaia; o Eternal Hope vai tá lá mas desfalcado do vocalista... Mas alem disso vai ter exposição de fotos do Festival Grito Rock.
Gente essa RoLe é a Rota Leste, uma rota artística dentro da rede do Fora do Eixo, onde artistas podem se apresentar criando uma mini turnê pelos Coletivos da região do Leste Mineiro: Pé de Cabra (Ipatinga), Rejunte (Timtoeo), Pedra Negra (Governador Valadares) e ConteúdoAvulso (Coronel Fabriciano). Sacastis?
A gente tá querendo fazer outra em breve, provavelmente dentro do Balido. E ai anima?
Se animar ta rolando uma previa do Balido dia 20 com Ambulantes (http://tnb.art.br/rede/ambulantes) e MacacoBong (http://tnb.art.br/rede/macacobong) dia 21. Então manda material pra nos pelo e-mail contatopedecabra@gmail.com
E aqui estamos querendo lançar esse material em formato físico, ajuda na viabilidade?

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Fim de semana para trabalhar externamente...



Tem uma galera nossa ralando no Natura em BH, a banda do fds sumiu, então vamos nos dar essa folga e dia 30 a gente volta com o lançamento da Coletânea RoLE, confirma aqui

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Telefone sem fio


Sabe aquela brincadeira de telefone sem fio que um vai falando na oreia do outro e de ponto em ponto um fato vira um conto?!
Ei que sábado estamos nos no Espaço Cultural Pé de Cabra e Xyku recebe uma ligação:
Xyku: Galo!
Doida: Bom Xyku!...
(conversa vai e vem)
Doida: O que vai arrumar hoje?
Xyku: To no Espaço do Pé de Cabra?
Doida: Serio? Me falaram que ai parecia com o lugar X. Mas fui ai outro dia achei legal, mas o povo era muito estranho.
Xyku: Serio?! Como era esse povo? To aqui hoje ta muito de boa. Chegai.
Doida: To indo pra festa Y. Anima?
Xyku: Não.

Ai no mesmo dia aparece um cara com uma roupa dessar de blusa preta parecendo metal de butique, que me procurou dizendo que tinha procurando o segurança pois queria o dinheiro dele de volta, se era possível. Pois ele acreditava estar no lugar errado, já que nas palavras deles "tem muita gente esquisita aqui né".

E o que isso quer dizer?! Que a gente ta tipo a musica do Babado Novo, alguém lembra deles? Acho que nem a Claudia Leitte lembra... mas era uma musica meio assim "Ta na boca do povo / babado / babado novo".

Mas vamos lá esses dias ganhamos mais um membro. O senhor graduado em cinema Fidel Castro Alves que vem muito a Ipatinga, alem de ser fruto da terrinha que neva cinzas, ele vai ficar com o João fazendo uns trampo de comunicação e umas pontes com BH principalmente na área do audiovisual.



                                              João

Fora isso temos uma agenda para divulgar:











E o seguinte galera ninguém aqui é preconceituoso, mas também não somos de ficar batendo palma pra sertanojo "Telefone mudo não pode chamar". Então vamos encerrar com o mestre Mano Brown "Quem tem boca fala o que quer pra ter nome, Pra ganhar atenção das muié e/ou dos homens"

terça-feira, 29 de maio de 2012

Quem cochicha o rabo espicha



Lembra aquela musica que falava algo do tipo você faz parte do meu rabo e ia passando embaixo da perna da galera. Alguém lembra?
Falando em lembrar alguém lembra que existe artistas na cidade e que eles dependem do poder publico como qualquer outro setor?!
Pois então vamos cochichar por ai sobre a audiência publica que acontece nessa quinta-feira na câmara municipal que contara com os vereadores César Custodio da Silva, Roberto Carlos Muniz, Sebastião FerreiaGuedes, Nardyello Rocha e os convidados o consultor da Unesco Naudiney Castro e Gisele Xavier (responsável pela implantação Sistema Nacional de Cultura no estado do Acre).
Para reforçar o caldo e a pressão contamos com você e com você cochichando fazendo a nossa famosa Radio Pião funcionar e acionar a galera nesse momento de mobilização.

E na sexta temos no nosso Espaço oficina de Empreendedorismo Cultural com Kdu dos Anjos e depois show dele com Rui Poubel e Cabelo/NoBru.
Sabadão vamos lançar a programação da SEDA com o evento Pacotinho de SEDA onde interagi video e musica, com show do Flor de Gaia.

Confirme presença:


quarta-feira, 23 de maio de 2012

Agenda cheia é assim:

É não ter tempo para falar do que passou e/ou fazer aqueles texto meio cronicas, mas vamos tentar discorrer  sobre o que ta rolando...


Dia 11 -  Inauguramos o Espaço Cultural Pé de Cabra com apresentação de pirofagia pelo nosso chegado Elias Ferreira que convocou a galera para as reuniões e manifestações culturais que estão rolando na cidade contra a atual administração publica.


Depois o Moska puxo a batalha de Mcs que contou ate com roda de Bboys, por falar nisso toda ultima sexta do més vai rolar encontrão de hip hop no Espaço. Então confirma presença clicando aqui.


Depois os djs Lara Yspanhola e Duke agitaram a pista.


E aqui uma foto da galera que coletiva o Coletivo.

Dia 12 - Rolou a sexta edição da Festa da Mentira que começou com Dj Rui Poubel.

Em seguida teve show das banda Grafômanos (BH) e Cigarro Picado.

E encerrou com o Dj Orlando Bum!

Dia 15 - Xyku e Orlando estiveram na reunião da Usiminas com agentes culturais.

Dia 18 - Aconteceu o aniversario do Eduardo Nogueira, ainda sem fotos...

Dia 19 - Aconteceu a primeira Noite Fora do Eixo de 2012 com apresentação de Kdu dos Anjos (BH) e dos djs Rui Poubel e Nobru (que antes era Cabelo); tambem teve apresentação acústica da banda Sapiranga.



Dia 23 - Participamos da manifestação contra a condução da administração publica com a Cultura, onde velamos a classe artística.

AGENDA

MAIO
25 - Encontrão de Hip Hop -  confirme presença aqui
26 - Lançamento do projeto Macro-jê com as bandas O Quinto + Sapiranga + Dj Bezzzi + Dj Rui Poubel

JUNHO
02 - Pacotinho de SEDA
03 - SEDA
04 - SEDA
05 - SEDA
06 - SEDA
07 - SEDA
08 - SEDA
09 - Pacotinho de SEDA
16 - Noite Fora do Eixo com Galanga e Candeeiro Encantado
21 - Macro-jê com Vitrolas, Falcatrua e Valsa Binária 
29 - Lançamento da Coletania CoLeste
30 - Lançamento da Coletania CoLeste

JULHO
27 - Jouber Nabor (a confirmar)